prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), criticou os ataques sofridos pela jornalista da Folha, Patrícia Campos Mello, na CPMI das Fake News. As acusações foram feitas por Hans River do Rio Nascimento, que trabalhou em uma agência de disparos de mensagens em massa por whatsapp.
"Usar de artifícios do mais baixo nível para atacar a imprensa é uma arma dos intolerantes, daqueles que não suportam conviver com o Estado democrático de Direito", afirmou o prefeito.